A morte de Hugo Guimarães Drodowski

Essa história pode parecer longa, mas é sobretudo surreal. Vale a leitura para que você, que me lê e existe, não caia no golpe desse ou de qualquer outro indivíduo.

Conheci Hugo Guimarães Drodowski, o @huguimaraes, pelo Twitter. Ele veio por uma seguidora antiga, arroba que não existe mais. Seu perfil: médico, formado em Coimbra, 34 anos (hoje), mineiro que mora no Rio de Janeiro. Quando o conheci, no comecinho de 2011, ele tinha uma namorada que gostava de discrição e ai, convenientemente, ela não assumia o namoro publicamente. A tal namorada, uma blogueira conhecida de São Paulo, é amiga, de fato, de amigos.

Hugo é de uma inteligência envolvente, amigo, companheiro, muito sincero e sofrido. Insuportavelmente sofrido. A então namorada o maltratava com requintes de crueldade, abandono e falta de sentimentos. Ele é muito doente, tem imunidade baixa. E muito família.

Órfão do José Roberto, um ortopedista que também foi político em Mato Grosso. A mãe dele é a Dona Lúcia, cardiologista lá em BH, que não clinica, só dá aulas. Faz aniversário no mesmo dia que eu!!!

Vamos às irmãs. Roberta, a mais velha, ficou viúva do Gustavo faz pouco tempo. O Hugo sofreu demais, segurei a onda dele. Ela é dentista, em BH. Tem 3 filhos e a Taís, a mais velha, teve a Lori super jovem, no ano passado. Fabiana é ortopedista e separada. Ela trabalha no hospital Sarah Kubistchek. Tem dois filhos. Hugo e ela não se dão bem. Ela pede muito dinheiro emprestado. A Rosana é casada, ortopedista que não exercia a profissão e tem um filhinho. Com a Rosana eu falei no telefone. Uma querida. Todas elas, estão no Facebook e no Twitter. Com fotos, comentários, histórias.

As mulheres de Hugo são muitas. Ele tem a ex, Michele. Michele é de Belém, psicóloga, foi pra Portugal atrás dele. Ela já tinha um filho, o Henrique. Hugo quer adotá-lo oficialmente. Aí eles tiveram o Davi que tem quase 3 anos, agora.

Depois da Michele, ele contou que teve uma Carolina e uma Renata. Após, foi amante de outra Renata, casada e chefe dele. Aí encontrou a tal blogueira. Ele a amou muito, mas se desencantou porque ela era grossa. Foram meses dolorosos que eu acompanhei, como amiga. Na picuinha de se vingar da moça, ele acabou se envolvendo com uma amiga dela, outra blogueira. Segundo ele, sempre sentiu muito desejo por essa. A história é de que foram só uns beijos, mas uma pirou e brigou feio com a outra. Aí veio JT. Não sei quem é, mas andou me peitando pela timeline do Twitter e dizendo que foi viajar com Hugo para Angra. Ela queria demarcar território, sem o conhecer, ou qualquer outra alternativa.

Aí veio a viagem pra Europa e Hugo foi parar em Paris. Lá, conheceu Marcelle. De dezenove aninhos que se apaixonou loucamente por ele e engravidou do Filipe, que nasceu agora em fevereiro.

Olha, vocês tenham paciência que a história nem começou e esse inicio é meio fraco e detalhado.

Aí eu entro, não como amiga, mas como mulher. Estava sendo vítima de um troll português, mas Super Hugo me salvou! Desmascarou o cara, descobriu suas mentiras, uniu-se a mim de jeito inequívoco.

Pra completar, Hugo foi atropelado na orla carioca. Ficou acamado. Pediu afeto, atenção e carinho. Eu dei. Nessa época, ele queria tentar uma aventura comigo. Sexo entre amigos. Eu relutei infernalmente, os mais próximos sabem. Aí, um dia, ele realmente se disse envolvido. Rosana, a irmã, me disse que era óbvio que nós íamos acabar namorando, que a gente se gostava. Eu estava sozinha e quem não está fazendo nada, começa, então, a fazer nada acompanhada. Grande erro. Ele passou a me tratar de “namorada linda”. Mandava emails adoráveis, recheados de “eu te amo” e planos de viagem, de shows, pedidos de comida. Enfim.  Ligava 4, 5 vezes por dia. Me ocupava horas. Dividia tudo. A voz do Hugo é a de um menino. Não muito desejável, mas adorável no papel que ele criou. O papel de menino carente, dependente, mas muito, muito protetor.

Hugo nunca podia falar na webcam. Sempre desmarcava seus compromissos de maneira trágica. Suas viagens para SP acabaram por nunca acontecer. Por fim, em sua última desculpa para não vir até SP como o combinado, Hugo matou a mãe de Mariana. Quem é Mariana? No meio do meu affair virtual, ele descobriu que tinha engravidado uma ex, a Dani, aos 16 anos. O fruto disso era Mariana, estudante de medicina que hoje mora com ele. Mora porque no começo de novembro, seu pai adotivo, Celso, sua mãe e seu meio irmão, Hugo (!!!) faleceram num acidente trágico de automóvel.

Eu nem estou contando todos os fatos e desculpas que ele me contou. Muitas vezes chorando. Muitas vezes, cabisbaixo, beirando a depressão. Tantas doenças, mortes, acidentes, tristezas, perdas. O bom disso é que Hugo é muito rico, então, cura tudo isso com viagens freqüentes pra tudo quanto é lugar.

Então, fiquei doente, fui internada e tive uma recuperação longa e sofrida. Foi o momento perfeito pra que Hugo exercesse toda sua proteção. Ligava-me de 3 em 3 horas, no máximo. Queria saber os medicamentos que estava tomando. Dava instruções explícitas para que eu passasse às enfermeiras. Reclamava que achava que os médicos me visitavam pouco. Aproximou-se mais ainda de mim e obviamente, de minha mãe que permanecia comigo no hospital, como acompanhante.

Já ambos recuperados, eu da minha internação e ele doS acidenteS que se seguiram, Hugo propôs a criação de Sustenidos Resistentes. Um blog coletivo. Chamou gente. Envolveu pessoas. Entusiasmou o grupo. Das pessoas que lá escrevem, incluindo eu mesma, conheço algumas, ao vivo e em cores.

No começo do ano, após desistir de passar o réveillon no Rio com ele, eu estava exausta de tudo. Eram quatro meses de pura enrolação. Ele paralisava minha vida. Me sugava demais e parecia estranho. Comecei a brigar direto com ele. Pressionar. Por fim, ele contou que tinha acontecido algo. Uma garota do nosso círculo virtual o tinha encantado e eles estavam namorando. A suposta namorada, que chamarei de primeira dama, como ele a chamava, é amiga de uma amiga. Vive no Rio. Talvez tenha sido o erro dele. Envolver mulheres conhecidas. De tanto implorar, chorar, ligar e insistir, acabei cedendo a continuar amiga. Eu não sou menina, já levei um monte de pé na bunda. Esse, de um cara que eu não conheço, não ia me matar. Isso posto, a coisa piorou. Hugo resolveu me fazer de confidente dessa relação. Por mais que eu implorasse, desligasse o telefone na cara, me afastasse, ele continuava ligando, insistindo, procurando. “Porque me amava como amiga”. Era nítido o prazer mórbido e cruel de me fazer ciúme e me irritar com a rejeição sucedida. As pessoas que convivem muito comigo, como Amanda e Rebeca, viam as ligações dele para mim o tempo todo. Obviamente, eu e a primeira dama, nutríamos uma raiva e um ciúme uma pela outra bastante natural e alimentado por ele, dia e noite.

Então, Amanda foi viajar pra Buenos Aires. E o Dr. Hugo, também!!! Não, eles não se encontraram. Como sempre, algum imprevisto estranho, algum desencontro ou alguma tragédia aconteceram e Hugo não foi encontrado. É a vida.

A essa altura, todo mundo estava muito desconfiado. Ninguém tinha idéia do que poderia ser. Era apenas estranho: muita tragédia, muita dificuldade e muita enrolação. Além, de notoriamente ele não sentir remorso nenhum pelo que cometia e o quanto magoava as pessoas.

Então, a primeira-dama me procurou. Por telefone, sem jeito, ambas começamos a dividir a nossa história com esse personagem. Nos primeiros cinco minutos, eu já teria motivo de quebrar os dentes dessa criatura. Ele não namorava a primeira dama. Ela nunca o tinha visto. Todos os detalhes desse suposto relacionamento, com pais, irmã, sexo, saídas que ele me contava, eram apenas sordidez em palavras. Sordidez e mentira. As histórias eram as mesmas. Acidentes, febres, doenças, furos memoráveis. Chegou a fazê-la esperar por 3 horas em frente ao seu condomínio e não apareceu. Embora diga que apareceu e que tenha sido um desencontro. Então a primeira dama me contou que tinha dado busca no CRM e não havia encontrado nada.

Começa ai de fato, a caçada da verdade. Busquei tudo que pude pela internet, pelo Google e descobri milhares de furos. Vou relatar tudo. Procurei João Márcio, meu amigo e pedi que ele checasse o envolvimento de Hugo com as tais blogueiras, amigas dele. Negativo. Nenhuma das duas o conheciam. Reuni um grupo de amigos. Eles saíram em busca de outros contatos. Por fim, envolvi a polícia e um advogado. O resultado dessa busca resultou no que se segue.

Em primeiro lugar, através da internet, sem o envolvimento de investigação profissional:

  1. Hugo Guimarães Drodowski não possui nenhum registro no Google, exceto os blogs, twitter e facebook que criou. Seu nome não consta no CRM. Não estudou na Universidade de Coimbra, que gentilmente forneceu a informação.
  2. José Roberto Drodowski não possui nenhum registro no Google. Nem em CRM. Nem em crônicas de política.
  3. Lúcia Guimarães Drodowski não possui registros no Google, nem no CRM. Não dá aula em nenhuma Universidade conhecida.
  4. Roberta Drodowski não consta no Google, nem no CRO. E se ela não existe, não deve ter filhos, nem netos, nem ser viúva. Possui twitter.
  5. Fabiana Drodowski não consta no Google, nem no CRM. Não trabalha no Hospital Sarah Kubistchek. Também supõe-se que não tenha filhos. Possui facebook e twitter.
  6. Rosana Drodowski Maeda não consta no Google, nem no CRM. Supõe que não tenha filhos, nem marido. Possui facebook, twitter e blog.
  7. As fotos de Hugo, na sua quase totalidade são sozinho. Não há irmãs, filhos, ex mulheres, namoradas. As outras fotos que ele posta, de coisas impessoais, são facilmente encontradas no Google Images. Em outro post, colocarei exemplos, mas é só procurar que costuma estar na primeira página do Google Images. Até mesmo a foto do tornozelo dele quebrado é de um blog com post de 2007.
  8. No exato momento, em que termino de escrever, Hugo está apagando perfis. O perfil do Twitter de Mariana, a filha, já foi apagado.

Com a ajuda da investigação profissional:

  1. Todo esse texto tem um erro de gênero grave. Hugo Guimarães Drodowski não só não existe como nome, mas é uma mulher. Seu nome é Maria Carolina Machado Martins.
  2. O telefone TIM que muitos de vocês já podem ter ligado, está em nome dessa moçoila. Isso não significaria nada, exceto que a busca por seu nome resulta em golpes extremamente iguais, com outros perfis, desde 2006.
  3. Há dois blogs de vítimas, dedicados exclusivamente a pegar furos dessa moça e divulgá-los. Obviamente, eles não são de grande valia em uma nova identidade, porque Carolina muda de personagem como quem muda de camiseta.
  4. Nos antigos perfis há uma predominância das mesmas características: mineiro que mora no Rio, médico, em torno de 30 anos. Todos tem filho chamado Davi. Nomes recorrentes: Leonardo (nome de antigos perfis e atual melhor amigo), Mariana (foi mulher em outro perfil), Davi (filho), Mariah (comentadora dos blogs e amiga próxima), Roberta (foi irmã), Carolina (foi irmã e namorada).
  5. Tem fixação por acidentes e mortes. Ambos trágicos.
  6. Envolve mulheres falantes, no geral.
  7. Embora, Hugo tenha apagado quase todas as fotos de seu perfil, hoje. Sei que vocês reconhecerão fotos do bebê Filipe em um dos blogs, como sendo filho do Dr Teórico. Enfim, posso ficar aqui, até amanhã, mostrando fotos falsas da caipirinha de cerveja, da cerveja saporo, do bebe, do tornozelo, do café de Amelie Poulain, da praia de Ipanema. É só buscar no Google.
  8. Em um dos blogs, uma das vítimas da Srta. Maria Carolina, gravou a voz ao telefone e mandou a peritos. A voz de adolescente é a voz fingida de uma mulher de 26 a 32 anos.
  9. Nos blogs também já se conseguiu mostrar que muitos dos textos tão bem escritos são plágios.

Os blogs que citei:

http://a-grande-farsa.blogspot.com/ e http://gotasdiariasdesentimento.blogspot.com/

Caso, algum de vocês duvide de mim, faça a busca por si mesmo. Vai se surpreender. Na verdade, só o fato do “Dotorugo” não ser médico e agir como tal, já seria crime. Como ele não tem CRM, estamos já conversados. As provas, no entanto, são cabais, uma a uma, olhadas com clareza e por gente que entende de assédio moral e falsidade ideológica, são coisas claríssimas.

Tenho endereço completo da moça e sei que ela mora em Teresópolis. Pouco me interessa, porque não quero olhar a cara da moça de jeito nenhum. Se alguém, por caridade, conhecer o rapaz que é utilizado nas fotos, avise-me. Eu tenho uma série de fotos salvas.

Caso, Hugo Guimarães Drodowski exista, apareça!!! Sou obrigada a gargalhar no momento em que escrevo isso.

Maria Carolina, deixe-nos, todos, em paz. Você já usurpou muito meu tempo e o de outras vítimas. Não nos procure. Não crie problemas. A polícia já está avisada da sua existência. Nós também. Você cometeu diversos crimes, mas tudo que eu te desejaria, de coração, é o hospital psiquiátrico.

Feliz dia das mulheres, Maria Carolina. A partir de hoje, experimente ser uma, com o mínimo de dignidade.

Anúncios
Post anterior
Post seguinte
Deixe um comentário

98 Comentários

  1. alexandroart

     /  23/05/2016

    Essa pessoa já usou diversas fotos minhas, gostaria de saber se as que você tem também me pertencem.

    Responder
  2. Paula

     /  26/10/2015

    Conheço Carolzita de longas datas e cheguei nessa postagem porque uma grande amiga foi vitima dessa safada.
    Sua postagem é de 2012, mas me diz.. tem alguma notíci mais recente dessa psicopata?
    Participei de um dos blogs que vc citou, o A Grande Farsa, então sei direitinho quem é Carolina e o quanto ela é vil e oportunista.
    Torço pra que ela encontre quem lhe dê em dobro tudo que ela dá aos outros.

    Responder
  3. Tavares

     /  15/03/2015

    Agora ele ” escreve” materia para pessoas com algum tipo de fobia( lugar ideal para conseguir suas vitimas). Essa mulher é uma PSICOPATA , que gosta de fazer mal as pessoas. Ela montou o esquema dos fakes que comentam e elogiam ela. O Hugo Knupp é o mesmo Hugo Guimaraes. Ajudem a alertar as pessoas sobre essa psicopata , imagine o estrago que ela ira fazer num blog para problemas de fobias.
    https://disqus.com/home/discussion/revistabula/voce_usa_oculos_eu_as_vezes_uso_ritalina_e_rivotril/#comment-1545926960

    Responder
  4. Olha, ela usou meu sobrenome!!!!!!! meu avo era medico, e tinha esse sobrenome tb! mas fatalmente o apelido usado por ela termina com I o nosse sobrenome termina com Y. Que coisa maluca, ainda mais envolvendo o nome da minha familia
    ….

    Responder
  5. Loira

     /  25/05/2013
    Responder
  6. Loira

     /  25/05/2013

    Essa maluca agora se chama “Hugo Knupp” email :, hugo.knupp@gmail.com celular : 73358594. Dessa vez ela se deu mal , a qualquer momento a policia vai bater na casa dela.

    Responder
  7. Fico com raiva e com pena dessas pessoas que não sabem aproveitar os recursos de uma ferramenta tão poderosa quanto a internet. Várias das minhas amizades começaram de forma virtual e hoje são mais reais do que as outras. Nós saímos, conversamos e até viajamos juntos. A internet é apenas o meio que utilizamos para manter contato e que é muito mais prático que qualquer outra. Claro, tem muita gente ruim e eu poderia ter sido enganada, mas também tem muita gente boa e foram essas que eu encontrei e hoje fazem parte da minha vida, então não me arrependo de nada.

    Não é a primeira vez que vejo um caso desses, mas ainda me surpreendo com a loucura de certas pessoas. A gente tem que ficar esperta, não se jogar logo de cara e tal, mas tem gente tão doente – como esse “Hugo” – que nem adianta, são envolventes, mesmo! Já vi um que até marcou casamento, a menina fez o enxoval e tudo, pra depois descobrir que o noivo não era nada do que pensava. Aí a situação ficou insustentável, ele inventou uma doença e morreu. Claro que ela exagerou ao aceitar se casar com alguém que nunca viu. Mas o cara deve ter sido muito convincente.

    Responder
  8. Lu

     /  20/03/2012

    Esses fakes da vida são aqueles que não tem nada pra fazer da vida mesmo , vou te contar. Já fui enganada uma vez por um fake no Orkut, quando era o hit do momento. Se disse meu amigo, mas não passava de um fake. Oras, é fácil enganar os outros né, pela internet mais ainda. Quando a pessoa em questão disse que não ia em um encontro em grupo ( era uma comunidade que fazia encontros com a galera da comunidade, com afinidades, tipo rock e tal), eu estranhei. Mas não me importei porque afinal eu sabia que tinha alguém que falava por essa foto, e mesmo que fosse fake, eu acreditava que estava falando sobre si mesmo. Sempre escapa alguma coisa. Mas eu também não tinha muito o que fazer da vida. Mesmo assim quando descobri a farsa toda, e a pessoa dona da foto original veio à tona, me senti a mosca que pousa sobre o coco do cavalo do bandido. Me senti enganada, e me culpei por ter sido muito idiota. . Deletei meu perfil porque ficava desconfiando de todos. Era muito ruim. Imaginava a pessoa rindo da minha cara. Foi um capítulo chato, mas também passou. Nunca mais a internet foi a mesma, mesmo conhecendo pessoas genuínas e legais, que eram o que diziam ser. Essa foi a minha sorte.

    Responder
    • “afinal eu sabia que tinha alguém que falava por essa foto, e mesmo que fosse fake, eu acreditava que estava falando sobre si mesmo.” < é isso

      Responder
  9. na verdade conversei pouco com ele mas achava bem chatinho.. a seduçao era pra quem ele tinha na mira talvez…

    Responder
  10. Lucimar

     /  12/03/2012

    Sabe oque as pessoas precisam urgentemente……..CONHECER JESUS..TER UM ENCONTRO INTIMO COM ELE…QUANTO SOFRIMENTO SERIA EVITADO.

    Responder
    • EU

       /  14/03/2012

      Encontrar Jesus é uma farsa tão grande quanto a que Carolzita criou. rs

      Responder
      • Jesus Salva

         /  15/03/2012

        Encontrar Jesus é uma farsa para quem encontrou o demônio!!! Como a Carolzita, o demônio em pessoa!!!

    • Olha, eu conheço Jesus. O que essa pessoa precisa mesmo é conhecer o manicômio, mesmo.

      Responder
  11. Dany Corona

     /  12/03/2012

    Gnt que pessoa doente. Qual será o motivo disso?

    Responder
  12. Ueeee

     /  12/03/2012

    Te contar que não entendi o que pode ser crime aí, além do próprio cara que tem as fotos utilizadas? Tipo vão processar a psicopata por… fazer um monte de gente cair na lábia e “namorar” virtualmente? Get a life galera, parem de caçar marido na internerds…

    Responder
    • É fácil falar quando nunca passou por isso, né?

      Responder
    • Passar-se por médico é crime.

      Responder
    • EU

       /  16/03/2012

      Há vários crimes: plágio (ela rouba textos de blogs de escritores que já estão tomando providência), se passa por médico sem ser, se passa por homem sem ser, e enganou até uma adolescente de 16 anos que viajou pra encontrar um ser imaginário numa cidade grande. O que não falta é crime.

      Agora, Get a Life você por criticar quem busca encontro na internet. Como se catar alguém num bar sem saber nada se seu passado fosse muito mais seguro. Não é.

      Responder
      • UEE

         /  16/03/2012

        É ridículo de qualquer maneira. “Namorar” meses na internet sem conhecer pessoalmente? Faltou a etapa do conhecer, conversar, se ver, e aí sim, com tudo isso, começar a namorar, não? Crime de se “passar por médico, por mulher, por homem, etc” não vai dar em nada. Não atuou como tal, não obteve lucro algum pelo que o texto diz. Ou doaram além de seu tempo útil pra doente, seu dinheiro também?

        Vocês estão bravinhos porque passaram papel de palhaço na mão dessa mulher doente e querem punir a pessoa pela falta de maturidade interpessoal de vocês. Comecei a rir já quando chegou na parte de esperar encontros e o cara fugir. Nem que fosse apenas um homem afim de se masturbar na internet sem encontrar ninguém ao vivo justificaria tamanha derrota moral de vocês, sério. A cura pra isso é a auto-flagelação. Dêem auto-tapas na cara de vocês para que tomem jeito e parem de namorar na internet. Namoro, por acaso, engloba duas pessoas que DE LONGE E SOMENTE ASSIM TEM UM COMPROMISSO? Não. Mas, pelo comportamento peculiar, é de esperar que nunca tenham sequer namorado de verdade na vida.

        E essa moça de 16 anos, que os pais lhe repreendam e lhe dêem um bom castigo. Viajar sozinha para encontrar marmanjo… é filha de chocadeira, por acaso? Emancipada? Quem permitiu uma menor de idade viajar sozinha para ir encontrar alguém? Sorte que não encontrou nada, porque tanto poderia ser um retardado fingindo quanto um marginal assassino.

        Mesma coisa vale para vocês. GET A LIFE, SIM. Usem o mundo virtual como meio e não como fim.

    • Meu querido Uee, alguns pontos:
      1. acho que você não sabe ler. Eu não namorei com essa criatura. Envolvi-me emocionalmente, pq tenho coração e a pessoa sofria de tudo um pouco.
      2. se vc fosse super bem resolvido e macho pra caralho como quer parecer, colocava sue nominho ai e assumia o que diz.
      3. acho que o conselho que vc deu, serve pra vc: get a life. Vc não sai daqui. Passa os dias a comentar esse post.
      4. antes de falar sobre crimes, experimenta ser advogado, consultar um ou pelo menos se informar melhor.
      Bêjo, fiote e vai lavar uma louça

      Responder
    • EU

       /  01/04/2012

      Uau, Carolita tá comentando aqui como UEE? IP manjado……………

      Responder
  13. So

     /  10/03/2012

    Relações na net são complicadas. Há mais ou menos 1 mês vi um documentário que passou nos US e está no youtube sobre um homem que entrava em sites e fóruns de ajuda a suicidas, fazia amizade com eles e tbm dizia ser depressiva, dizia ser uma enfermeira e ouvia os problemas dos outros. Ganhava confiança… até começar a instigar as pessoasa se matarem. EXATAMENTE isso! Ele ganhava a confiança das pessoas e pegava no ponto mais frágil delas.Elas já estavam vulneráveis… não precisava de muito. Marcava uma data para ambos se matarem e pedia pra ligar a cam e dava instruções de como fazer. Ele assistiu pela web enquanto pelo menos 3 pessoas se enforcavam e morriam. Sabe o que aconteceu com ele? Nada.
    Então eu morro de medo de me envolver com alguém que não posso tocar. Até estas pessoas são perigosas… imagine alguém que vc não tem a menor ideia de quem seja.

    Responder
  14. Gutto

     /  10/03/2012

    A L O K A !

    Responder
  15. Dara

     /  10/03/2012

    Posta as fotos que ela usava como sendo o Hugo, Cristiane… talvez alguém que visite o blog conheça tal pessoa e daí pode ter motivo concreto para processo, etc…

    Responder
  16. Olívia

     /  09/03/2012

    Cara, eu já passei por uma história BEM parecida. Eu e minha melhor amiga, na verdade… Uma mesma pessoa passava-se por duas distintas, e nós duas (eu e minha amiga) acabamos nos envolvendo… pouco. Eu, bem menos. Ela se envolveu até demais, ficou cega quando eu disse que eram a mesma pessoa e que eram uma menina que estava enganando as duas. Além de fechar os olhos, ficou chateada comigo.
    A história é bem longa e parece obra de psicopata… Mas, no final, consegui provar a ela e a mim mesma (afinal, eu não tinha certeza absoluta) que era só uma maluca usufruindo dos benefícios virtuais para mentir.

    Responder
  17. EU

     /  09/03/2012

    Este é o perfil da criminosa real. Com família, mãe, irmão e tudo mais. Se alguém tiver curiosidade:
    http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=13037715756384473618

    Responder
    • Ao que parece, dona fulaninha apagou esse perfil. Mas cheguei a vê-lo. Conheço gente que estudou com a louca. Valha-me!

      Responder
  18. Tay

     /  09/03/2012

    Cheguei aqui hj e já to CHOCADA! aff

    Responder
  19. Marina

     /  09/03/2012

    O problema é q essa moça não sabia que aqui a gente compra o barulho dazamiga!!!!! E vai até o fim… Essa demônia louca que não tem o q fazer, nem uma louça pra lavar, devia pelo menos tentar conhecer o sexo que é bem mais prazeroso do que perder horas da vida inventando família, histórias, amigos, personalidade….Azamiga aqui não vão deixar vc em paz viu, fia?!

    Responder
    • Olha, amiga, a coisa é feia e louca. Mas um dia, essa fulana encontra uma que tem menos paciência e tolerância com maluco que eu.

      Responder
    • Olívia

       /  09/03/2012

      Tô BOBA! Como “ele” fala com desenvoltura… Até médicos de verdade conseguiu engabelar (vide comentários do link). Uau.

      Responder
      • EU

         /  16/03/2012

        Se não me engano os médicos comentando são alguns fakes dela própria. E os textos ela rouba de médicos de verdade, então é fácil copiar…

      • Tem médico e dentista de verdade que foram enganados, sim, por el@… E boa parte dos textos del@ são plagiados. Vide o último texto infame que el@ postou no blog que tinha com nosso grupo.

  20. Juliana Carvalho

     /  09/03/2012

    Passei por isto tb Cris… 😦

    Responder
  21. Incrível que aconteceu com uma colega de trabalho, recentemente, um caso parecidíssimo, envolvendo um médico do Rio de Janeiro…que dizia ser militar!
    Será que ele é a Mariana? CADEIA NELA! Esse é o meu lema!!!
    O Dr. Ricardo, Capitão Médico Ricardo, acompanhou minha amiga no hospital, inclusive tratando os médicos de lá como colegas, se infiltrou na casa dela, falou das três irmãs cariocas, do pai um general que mora no DF… dos problemas da irmã caçula com bebidas, drogas e amigos, já que a matriarca faleceu e não pode lhe orientar na adolescência.
    Perto do natal, informou que o exército o mandaria para o Haiti, numa missão, no dia 23 de Dezembro, pediu uma ceia de natal com a família da moça, porque sua família não tinha dessas coisas, alguns dias antes, com a desculpa de sua irmã problemática ter aprontado no Rio e o cartão de crédito ter sido bloqueado pelos gastos excessivos dela… pegou o cartão da minha amiga, alugou um carro, levou o notebook da mãe dela para se falarem e… na volta, a ceia foi um sucesso, ele ganhou presentes de todos a quem encantou com seus préstimos, belos e caros presentes!
    A viagem ao Haiti fora adiada para 27 de Dezembro, então ele viajou mais uma vez para poder arrumar as coisas para a viagem, na volta ele extraviou a mala que continha o notebook da sogra e todos os presentes dos familiares, e da namorada! Que decepção!
    Entre outras coisas que aprontou, fez a mãe da moça assinar um documento para ele ajudá-la financeiramente, pegando um empréstimo no excercito… que nunca chegou, porém ele continua com o papel assinado por ela, ele começou a destratar a moça logo no primeiro mês de namoro, queria que ela mudasse tudo, para se enquadrar num perfil que ele queria…
    Passados alguns dias da viagem ao Haiti, ele entrava no msn, contava de suas jornadas estafantes, das dificuldades em trazerem a mala do local extraviado, Uberlândia, até SP, a conta do cartão de crédito chegou e ele gastou em torno de 2 mil reais, inclusive em locais suspeitos, como um motel…
    Ao procurar amigos influentes, a minha querida amiga descobriu que nenhuma missão partiu para o Haiti, que o tal cara não existe mas……..
    Ele sabe onde ela mora, onde ela trabalha, os horários da família e ela se intimidou em botar a boca no trombone, se fosse eu… CADEIA NELE!
    Tá cheio de estelionatários e golpistas na internet, temos que ficar cada vez mais atentas!
    Sorte pra você!
    Beijo
    Tati

    Responder
  22. k

     /  09/03/2012

    só mais uma coisa: muita gente de cara de como ninguém percebia, muita gente falando de carência (mesmo se fosse, carência é crime?)… mas, vem cá, pessoas do bem costumam acreditar nos outros até que eles deem motivos. a gente costuma julgar os outros com o que a gente tem dentro. se a gente não seria capaz de fazer certas coisas, é mais comum achar que não fariam isso com a gente. e isso não é errado. pode não ser prudente, mas a vítima não tem culpa! meus problemas foram só com gente real que me achou via internet. mas os psicopatas é que são culpados! não as vítimas!

    Responder
    • K,
      1. sim, chamar de carente é o novo feia, boba e chata.
      2. sim, “pessoas do bem costumam acreditar nos outros até que eles deem motivos”
      Thanx

      Responder
  23. Cristiane, como falou com uma pessoa ao telefone POR HORAS, DIAS, MESES e não conseguiu perceber que era mulher?

    Responder
    • Criatura, se precisou de perícia pra identificar que a voz é de mulher, vc imagina o grau de fingimento… parecia a voz de um menininho…

      Responder
  24. Bela

     /  09/03/2012

    Claro q não podemos generalizar o q alguns psicopatas fazem na net. Gente boa e gente ruim existe no mundo real e no virtual.
    O q precisa ser controlada é a nossa carência e ânsia por encontrar alguém. Duvidar d quem é rico demais, problemático demais e até mesmo perfeito demais.
    Tenho um namorado q conheci pela net. Uma pessoa maravilhosa! Mas antes de conhecê-lo pessoalmente, fiz questão de falar várias vezes pela webcam. Fucei o facebook dele, verifiquei se os amigos e amigas eram reais. Tbm achei importante a existencia de muitas fotos com esses amigo(a)s. E não caí de amores por ele antes de conhecê-lo pessoalmente.
    Já tive outro namorado q conheci pela net, e dpois ao vivo, tbm era uma pessoa normal e tenho boas lembranças dele. Até hj somos amigos.
    Mas já caí em uma cilada com um cara q conheci na vida real. O conheci na faculdade, era residente de medicina. O safado era casado, mas morava em uma cidade diferente da esposa. Me levava para o apto dele, saía comigo em público. Mas eu sentia q tinha algo nele q não estava certo. Muito tempo dpois fui descobrir q ele tem uma vida dupla e vive tendo casos.
    Então, cabe á nós, pessoas de bem, ouvir aquela voz q sempre nos fala baixinho no ouvido. Mas q muitas vezes teimamos em ignorá-la. Ela sempre nos avisa q algo não está encaixando perfeitamente.
    Boa sorte! Pq sorte tbm é essencial na vida!

    Responder
  25. O erro do malandro (e da malandra tbm) é achar que todo mundo é otário…
    Uma hora a verdade sempre vem à tona.

    Responder
  26. k

     /  09/03/2012

    gente, como pode? por isso que não tenho mais nada virtual. já fui perseguida por gente real que queria ficar comigo por conta de uma foto no orkut (lá pra 2006). me deu medo e eu atualmente mal digo meu nome online. cara, quanta gente doente. sério mesmo. quer conversar? paga uma terapia. e o tempo que uma pessoa dessas gasta criando tudo isso? acho bem diferente de quem cria um fake pra fuçar vida do ex, coisa mais comum. mas agir em cima disso, inventar mentiras, mexer na vida dos outros? olha, que gentinha doente. que deus nos proteja delas. investem tanto numa vida que não é delas que esquecem de criar coisas interessantes na própria.

    Responder
  27. Nossa, que loucura essa história, eu inclusive conheço pessoalmente o garoto que é usado em algumas das fotos que ela usa como a do doutor. Sou de teresópolis e fiquei muito curioso pra descobrir quem é essa garota muuuuuito louca !!

    Responder
    • Por favor, peça para o garoto entrar em contato comigo. É muito sério e urgente! Te agradeço.

      Responder
      • k

         /  09/03/2012

        dá um belo dum processo. seria um excelente jeito de a polícia começar a puxar o fio do novelo.

  28. Eitaaaaaa!….. Por quê o povo inventa essas coisas, gente?! Aff….. esse Mundo tá perdido!…..

    Responder
  29. Fabiana

     /  09/03/2012

    https://www.facebook.com/profile.php?id=100001185162875 é ela?
    tem o mesmo nome e mora em teresopolis.

    Responder
  30. Cris Rangel

     /  09/03/2012

    Cris! To pasma! Como tem gente má nesse mundo, que ñ tem o que fazer e nem com o que se preocupar. PQP!

    Responder
  31. ANA LUCIA

     /  09/03/2012

    Na minha página no FACE mostrei uma história há 3 dias de uma moça Inglesa que namorou um “rapaz” e depois um “outro”, mas depois descobriu que eram a mesma pessoa, uma “amiga ” dela.Que já tinha este costume de mudar de personalidade e fazer se passar por outra.E já tinha enganado outras pessoas também.Foi publicado na UOL.Esta história é até pior, pois no caso a moça, se relacionou pessoalmente. Precisamos ficar atentas (os) a essses relacionamentos na web.

    Responder
  32. alguem

     /  09/03/2012

    eu faço parte do outro lado dessas historias, num passado não muito distante eu ja fui um “fake”, sei que voces estão no ápice da revolta nos comentarios, mesmo assim resolvi comentar meu segredo bizarro, anos atras eu não tinha nada pra fazer, enquanto não passava no vestibular fiz varios fakes no orkut, peguei fotos de pessoas comuns em redes sociais gringas, fiquei meses criando depoimentos, adicionei milhares de pessoas (joguinho do add, eu logava e tinha 15 pedindo pra aceitar), interagi com alguns, no final de 1 ano eu tinha mais de 50 contas com mais de 200 pessoas adicionadas em cada, umas com picos de 900 até, criei uma novela mais real que meu próprio orkut, pois eu não tinha nada pra fazer mesmo, a princípio eu só queria ter depoimentos fakes na minha conta real, depoimentos de gente inteligente, gente diferente e etc, tive que fazer meus proprios amigos perfeitos, o problema foi que as pessoas muito curiosas(logico) interagiam demais com os fakes, eu não resistia e respondia tambem, numa dessas contas(não a minha real) resolvi usar meu rosto so que com muito photoshop (olho azul num corpo melhor kk que patetico, eu tinha 17 e idade mental de 13) acabei me apegando aquela vida fantasiosa onde todos me elogiavam e eu podia ser oque quiser, o eu-photoshopado, irmãos, parentes, vizinhos, namoradas, os amigos etc, ri muito junto com esse elenco reais & fakes, desenvolvi um egocentrismo patológico, minha nova autoestima fake tomou conta, conheci pessoas incriveis e acabei envolvendo dezenas numa rede de mentiras, tinha gente que comentava com outros me conhecia da real life haha….masss de praxe magoei muita gente legal sem querer…comecei a cair em contradiçoes, esquecia “scripts” fui indiretamente pressionado a aparecer na webcam, me preparei 1 mes e fiz, eu estava disposto a manter aquilo, criei um video de fps baixo e editei cada frame do meu rosto, um video de 1 minuto, upei o sreaming (não acreditem em webcam, se não ta no, não existe) e naquela semana apareci pra varias pessoas, galera ficou em polvorosa, ums deram até print pra mostrar pra outros que provavelmente questionavam se eu era real em off, o tempo passou e devido a um depoimento na minha conta real, finalmente alguem me achou, voltou no fake me perguntou se eu conhecia um sósia meu, alegou que eramos “parecidos” desconversei, mas essa pessoa comentou com outro, que por sua vez adicionou minha conta real e me fez perguntas que me varreram como um tsunami, desconversei, eles pareciam ter engolido mas eu ja estava devastado, percebi como toda aquela babaquice havia tomado conta de min. aos poucos fui ficando com medo de tudo desmoronar e eu acabar sujando meu nome e resolvi deletar minha conta REAL, afinal eu ja tinha passado no vestibular, não queria estrear o curso com polemica em rede social, diminuí meus logs nos fakes e resolvi matar meu eu-photoshopado tão “querido” pela galera, optei por algo que desse menos trabalho dar explicaçoes, algo menos súbito, acidente e coma..nisso matei o fake quando aparentemente esqueceram dele, fugi como um covarde, achei que tinha criado uma realidade virtual na qual eu poderia entrar e sair sem levar nada pro travesseiro, mas me arrepia lembrar pois os sentimentos ali eram reais, acabei chorando lendo depois alguns comentarios pois eu não percebi que tinha afetado tanto a vida daquela pessoas, me senti um lixo, parecia que eu estava vendo morrer toda aquela galera que eu gostava. parece que desencarnei e ainda lembro da vida passada, das pessoas que eu gostei e ainda gosto, alguns deles eu ainda vejo por ae, é meio frustrante stalkea-las por curiosidade e não poder interagir, conversar do ponto onde paramos, ter devolta aquelas amizades.. ja se passaram anos e eu ainda sinto vergonha e remorso por ter feito aquilo, nunca comentei com ninguem, até agora. vc pode me criticar, me xingar, odiar, mas caso lhe conforte, o castigo de gente assim como eu, vem e fica ecoando por muito tempo

    Responder
    • EU

       /  11/03/2012

      Muito interessante seu depoimento. Eu criei fakes durante muito tempo na internet, mas era pra ajudar pessoas que queria cometer suicídio. Nessa, salvei um monte delas, algumas que me conheceriam em vida real e até hoje não sabem que fui eu quem as ajudou no momento difícil. Mas, no caso de Carolzita, o castigo já está chegando, já já….

      Responder
    • Olha, “alguém”, entendo seu desabafo, ou sua dor, mas seguramente, ela é menor do que a dos outros, os quais vc usou de alguma maneira. Procure ajuda. E não estou ironizando. Abs

      Responder
  33. Todo cuidado é válido.

    Responder
  34. Deby Lua

     /  09/03/2012

    Caraca pensei que hoje em dia nem tinha mais isso. Na época que orkut tava na moda vi duas histórias fortes parecidas com essa e uma delas até hoje morro de curiosidade pra descobrir quem estava por trás, já investiguei, pesquisei, mas nada. Tenho até hoje as fotos do bando aqui e a história escrita. A outra descobri e também era uma mulher se fazendo passar por homem, com toda uma história dessas ai bem convincente que fez uma amiga largar marido e filhos por alguém que não existia.

    Dá uma raiva.

    Responder
  35. Achei a história deprimente…também por causa da carência afetiva das vítimas…oque está acontecendo minha gente? Procuram-se relacionamentos virtuais como se isso fosse perfeito? Se não está dando certo no mundo real, no virtual muito pior vai ser! As pessoas estão sonhando, e nesse sonho se esquecem de viver!

    Responder
    • EU

       /  16/03/2012

      Não entendo qual o preconceito com relação virtual. Há mais chances de se conhecer alguém à fundo na internet do que em uma mesa de bar ou num bate estaca de danceteria. O que acho engraçado é que ninguém critica um cara ou uma mulher ficar caidinha por um sujeito que viu uma única vez numa boate, mas fazer o mesmo com alguém com quem fala todo dia e divide intimidades é um choque. Isso pra mim tem um nome: preconceito e falta de senso crítico.

      Responder
    • Elis, não quero ser chata, mas tem muita gente ai vivendo realidades piores que este pesadelo. O namorado real ai pode estar te corneando nesse exato minuto.

      Responder
  36. Pri

     /  09/03/2012

    O perfil do orkut da psicopata: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=13037715756384473618

    Sim, psicopata.

    oO

    Responder
  37. ANA LUCIA

     /  09/03/2012

    Não confio nem em quem está falando de cara comigo, imagine pela web. Já teria pulado fora. Aliás o “Hugo” na história era muito complicado. Não gosto de gente assim.

    Responder
  38. REALMENTE ESTOU CHOCADO E REVOLDADO COM ESSA HISTORIA FALSA …ISSO SIM É UM RESUMO PRA SABERMOS O QUANTO FOMOS ENGANADOS POR UMA MULHER QUE SE PASSOU POR UM HOMEM..QUE NOJO DISSO..SÉRIO…PESSOAS DOENTES ASSIM DEVE SE TRATAR,MAS GRAÇAS A DEUS NUNCA ACONTECEU COMIGO DE CONHECER UMA PESSOA VIRTUALMENTE E SER OUTRA PESSOA….MAS CLARO DEVEMOS TOMAR CUIDADO COM ISSO..SE REALMENTE A PESSOA FOR ESTRANHA..ALGO ASSIM..PESQUISA NO GOOGLE PRA VER SE EXISTE OU NÃO…
    E AINDA SE PASSA POR UM MEDICO..QUE COISA NÃO..TUDO FAKE..AFFF!!!
    ENFIM…
    VAMOS REPASSAR TUDO ISSO PRA MUITA GENTE DO TWITTER FICAREM CIENTES …

    Responder
  39. Marcio

     /  08/03/2012

    Só me cabe dizer uma coisa: GENTEEEEEEE????????

    Responder
  40. Nossa que coisa horrorosa! Pior foi vc que se envolveu emocionalmente com “uma sujeita” dessas! Eu já passei por isso tb e meio que fiz o q vc fez p/ descobrir a verdade.

    Força p vc! Tenho certeza que vc vai arrumar um cara muito legal e real! rs

    Responder
  41. Vítima da Lidiane Oliveira

     /  08/03/2012

    Lidiane Oliveira usa o Advogado Leonardo Machado @advleomachado como perfil fake.

    Responder
  42. Vítima da Lidiane Oliveira

     /  08/03/2012

    Maria Carolina pode ser a Lidiane OIiveira Buschmann, que me fez vítima igual com o Irmão Eduardo Junqueira Oliveira Buschmann, que usava as fotos do modelo Pedro Soltz.
    Perfis no Twitter: @EduBuschmann, @lidianepazz Fones: 081 99846875 (Tim) 081 94613205 (Claro) 081 81161780 (Vivo) 081 88616294 (OI)

    Responder
  43. Gente, tô muito passada com essa história… como pode alguém criar esse circo todo?! A troco de quê? Como pode alguém passar tanto tempo inventando uma vida, família, histórias, etc?!? Só pode ser doente mental…fiquei boquiaberta com essa história mirabolante.

    Responder
  44. Eliane

     /  08/03/2012

    Mal sabe essa moça que qualquer investigação policial minimamente satisfatória pode chegar a ela. Espero sinceramente que uma (ou um) dos ofendidos leve isso adiante para que ela ao menos pague pelo que cometeu (já que arrependimento ou remorso não constam da personalidade de um psicopata).

    Responder
    • Eliane, sou totalmente favorável, penso exatamente como você!
      No caso da minha amiga, eu incentivo muito ela a ir adiante, mas o medo de uma represália é maior do que a raiva!
      No caso dela, era uma quadrilha de falsários, ela falou ao telefone com a irmã problemática e ainda esteve com o cara, por meses eles namoraram, o que ela não esperava era um golpe financeiro e tanta sacanagem com os sentimentos dela…

      Responder
  45. Marcio K

     /  08/03/2012

    Cristiane, cheguei nesse post por um link do twitter; e presenciei uma história MUITO parecida com essa sua. A diferença é que a pessoa era “real” – convivíamos com ela, o nome dela era verdadeiro. Mas somente isso era verdadeiro, e o resto era como você descreveu – mortes trágicas próximas, acidentes, problemas com família…parece que é um comportamento recorrente em mitômanos. Ou seja, alguma das coisas que a J. falou aí em cima ajudam, mas outras (o telefone, conversar com pessoas reais – ela era MUITO popular com muitas pessoas reais, etc) não resolviam o caso.

    E como no seu caso, essa pessoa havia criado mais 5 personalidades. Essas sim, obviamente, nunca apareceram, mas eram amigas virtuais de todo mundo que essa pessoa convivia. E servia para criar álibis e manipular as pessoas no seu interesse.

    Houve um tanto de ingenuidade dos envolvidos; eu não morava aqui no Rio na época que essa pessoa agia (namorava a melhor amiga dela aqui), achava alguma histórias estranhas, mas ela conseguia alongar as histórias conflitantes e as pessoas inventadas forneciam álibis. E ninguém desconfiava pois, pessoalmente, ela era inteligente, cativante, agregadora. Até hoje, quando contamos o caso para outras pessoas, ninguém acredita.

    A melhor receita para desmascarar mitômanos e ver se a pessoa, ou as pessoas que ela trouxe ao convívio, realmente não aparecem em carne e osso. Se mandaram fotos, a melhor coisa (e foi o que desmascarou a história) é realmente jogar a foto no Google Images ou no TineEye – uma hora a foto falsa aparece.

    E, claro, sempre um pouco de cuidado. Não precisamos ficar paranóicos – por mais difícil que seja após saber de casos como esse – mas somente limitar a influência da vida de outra pessoa na nossa quando não temos CERTEZA de que ela é quem é. Como fazíamos antigamente. É excelente fazer amigos online (os meus maiores e mais presente amigos atuais eu conheci online, e depois pessoalmente), mas só colocar efetivemente na sua vida quando virarem de carne e osso, e que tenhamos realmente certeza de quem são. Não é difícil descobrir.

    Enquanto for alguém de vida particular somente conhecida pelo que ela fala, se convive, mas com distância. Com critério, se peneira as pessoas.

    Abraço, tire as lições, esqueça dessa pessoa e siga em frente.

    Responder
  46. Vanessa

     /  08/03/2012

    Não entendi bem, se Hugo Guimarães Drodowski é na verdade Maria Carolina, essa pessoa fazia alterações de voz para conseguir se passar por um homem na casa dos 30 anos? É isso?

    Responder
  47. E quem era o cara bonitão das fotos guria? Chocada!

    Responder
  48. Cris, me perdoa, me perdoa me perdoa mesmo por ter sido desatenta e não ter percebido que era um golpe, que ele não era quem dizia ser! Mas vc falava com ELE ao telefone, portanto, ele existia! Logo eu que vivo com os 2 pés atrás de tudo e que vivo enfiada no meio da PM, não poderia ter deixado de atentar aos detalhes fantasiosos, da vida na Europa, da quantidade absurda de filhos! Perdão, amiga, por não ter sido uma boa amiga pra vc!

    Responder
    • Amiga, vc sempre será uma boa amiga. Ninguém imaginaria que o demônio louco estava à solta na pele de um doutor que era mulher rs

      Responder
  49. edileneruth

     /  08/03/2012

    C-A-R-A-L-H-O
    Estou em choque…

    Responder
  50. Fabiana Miranda

     /  08/03/2012

    to chocadaaaaaa!!!!
    cade foto do falso Hugo???

    Responder
  51. Termino de ler com a cara mais estupefata que eu já fiz.
    A internet é capaz de revelar aquilo que o ser humano tem de pior e com uma vantagem: anonimato. Qualquer pessoa pode se dizer fulano, beltrano e criar um perfil

    Me impressiona é a capacidade (psicótica) de criar tamanho enredo!

    Confesso que não tive contatos pessoais com essa tal criatura.
    Ela me fez convites para publicar meus textos no blog. Pediu meu msn e mandou inúmeras DM´s. E só.

    O que não me impede de ficar assustada com tudo isso. Sempre acompanhei as discussões divertidas de vocês pela timeline e acho que é justamente isso que me deixa ainda mais impressionada.

    Espero que pelo menos a pessoa tenha a decência de não importunar mais àqueles que acreditavam no tal “Dotorugo”.

    Responder
  52. Ei uma amiga minha passou por uma situação parecida, ela conheceu um cara no bate papo uol mas ele dizia morar no Morumbi, viajava bastante, tinha doença, era adotado…E rico, claro! Cheguei a falar num chat com ele que se ele realmente existisse e aparecesse na cidade para visitar minha amiga eu beijava os pés dele… Claro que nunca aconteceu né! As fotos também são sozinhas, um cara boa pinta mas que eu nunca vi. Essas pessos não matam, o que pode parecer bobeira aos olhos dos outros mas eles mexem com pessoas que podem estar carentes e isso é uma maldade sem tamanho. Eu também pegaria na porrada se descobrisse quem era o cara (ou mulher vai saber) por detrás das fotos. AINDA BEM que ela cortou relações após se cansar das mil desculpas para se encontrar com ela.
    Espero que você consiga fazer justiça, mesmo. Cadeia é o que essa cadela merece.
    Beijos

    Érica

    Responder
  53. Flah Queiroz

     /  08/03/2012

    Tô boba! Comecei a ler e sabia que já conhecia essa história de algum lugar… Já passei por algum dos blogs citados.

    Responder
  54. Airton F.Lieuthier

     /  08/03/2012

    Eu só queria entender o que se passa na mente de uma pessoa assim…
    Já tive um caso parecido, só que se passava por mulher e atendia o nome por “Carlinha Cacau”…
    vai ver, são parentes…

    Responder
  55. CHOCADA!

    Responder
  56. J.

     /  08/03/2012

    Cuidado ao se envolver com “pessoas virtuais”. Já tive vários envolvimentos que começaram na virtualidade, graças a Deus, eram todos pessoas normais.

    Desconfie de pessoas com poucas fotos, fotos somente sozinhas, que não tem parentes agregados, que não conversa com pessoas reais no facebook… isso tudo dá pra saber. Stalkeie, Dê um google, antes de acreditar em tudo o que a pessoa fala. Peça o dia do nascimento, o endereço (pode ser com a desculpa de enviar um postal), telefone! Acho que o telefone é algo MUITO IMPORTANTE. Mesmo que não veja rostos, dá pra “sentir” a pessoa do outro lado.

    Se com pessoas reais, devemos ter cuidados com pessoas falsas, imagine pessoas feitas de pixels? No mais, ter um amigo (real) em comum – mesmo que você não conheça, tente conhecer.

    E depois, BOA SORTE, que é o que precisamos ter. Ouvir a intuição é uma boa (cheguei a seguir o @HuGuimaraes por sua indicação, mas não durou muito na minha TL. Eu não curtia muito os assuntos e sentia que ele não era legal).

    =) Cuidado numa próxima. Histórias cabulosas merecem investigação imediata e constante.

    Responder

Conta pra mim aqui --->

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Enquanto isso, no Twitter:

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • O que saiu da cabeça por último

  • Tudo que já rolou:

  • Obrigado por ser um assinante! Você receberá um email com um link para confirmar a assinatura. Caso não receba, fale conosco.
%d blogueiros gostam disto: