Sob o signo do sol

Featured image

Quando cheguei, não me recebeste bem. Achei. Os móveis torturados, o curto circuito, a luz apagada, a água fria, o vento. Ah! O vento. Me recebeste com uma tempestade de ventos fortes a derrubar tudo pelo caminho. Minha alma como estrada desfeita. As lágrimas a queimar a face. Dormi abraçada em mim mesma, sem me saber mais.

Então, calor. Calor da terra. Calor de gente de sorrisos fartos. Não dei braço a torcer. Me encontrei. Não me apercebi. O sorriso, o meu, esse já se sabia. O sorriso roubado, retorno de pródigo, sem nenhum pudor. Pudor não é teu nome, Rio. Riste de tudo, colheste minha alegria. Me apaixonei. Não percebi.

A areia no pé, o calor na pele, as gotículas de suor. Transpirei a dor. Vento. Como te fui injusta. Teu vento me recebeu. Teu vento varreu por debaixo dos tapetes, por entre os dedos. Amansei no teu vendaval. Meu vendaval. Te fiz meu. Me fiz tua. Não vi.

Olhei-te em tudo, de perto, descalcei, desnudei, me levaste. Quase sem resistência. Teus apertados olhos castanhos, em meio à turbulência. Umedeceste as entranhas. Me devolveste o que me era direito. Meus olhos abertos. Minha risada. Se um dia me for – não sei, apeguei – te levo comigo, tatuado na alma. Rio de Janeiro, podes me tirar o salto. Rio de Janeiro, podes me despentear. Rio de Janeiro, comecei a te amar. Tu não sabias. Não sabes ainda. Nem eu. Mas, Rio de Janeiro, podes me abraçar?

Anúncios
Post anterior
Post seguinte
Deixe um comentário

8 Comentários

  1. Letícia

     /  04/12/2014

    Te abraçamos querida! Rio tudo de bom!

    Responder
  2. Zé Bacchin

     /  04/12/2014

    Rio com o seu Rio. Há mar…amar, sempre. Bjsss.

    Responder
  3. Valéria Gouveia

     /  04/12/2014

    Lindo, lindo, lindo.
    Lindo texto.
    Lindo Rio de Janeiro.
    Lindo o amor.
    Linda você! ❤

    Responder
  4. Uma descrição ritmada que traduz suas experiências de um jeito violentamente cativante. Há tempos não vejo rastros dessa literatura em solo virtual e é agradável saber que ainda existam pessoas que se apaixonem em construir palavras dançantes, que não apenas descrevem e sim contam histórias pelo baile da vida.

    Feliz surpresa.

    Responder
  5. Erika

     /  04/12/2014

    Eu disse que o Rio é mágico, não disse? 🙂 Agora falta a gente tomar uma cerveja! Beijão, gatona! Que felicidade seja uma constante na sua vida de carioca! 😉

    Responder
  6. Eu ia comentar com um “caraaaalho, que lindo!!“, mas um texto tão lindo desses não deve ser comentado com palavras. Td meu amor por ele, por vc e pelo Rio, Cris!! Bjãaaaoooo

    Responder
  7. Meri

     /  03/12/2014

    ça moça paulista tá de cariocagem? Ficou gostosa hahahah.

    Responder
  8. mosana

     /  03/12/2014

    Rio ❤

    Responder

Conta pra mim aqui --->

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  • Enquanto isso, no Twitter:

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

  • O que saiu da cabeça por último

  • Tudo que já rolou:

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 20 outros seguidores

  • Anúncios
%d blogueiros gostam disto: