Entre o grito e o silêncio

image

Os poros ardiam, como uma micro febre celular, um a um. Se expandiam e se encolhiam, minuto a minuto, num suor constante, num arrepio ocasional. O arrepio crescia, calafrio em espiral e um cheiro acre tomava o corpo. Um vermelho de lama escorria nas veias e queimava cada trecho que podia sentir. Um balançar doentio entre a euforia e o medo se arrastavam por dentro e não soube dizer o que era. Vai ver o fim do mundo. A respiração rareava, tanto mais quanto o cérebro lutava por controlar a avalanche. Fechava os olhos, em busca de um clarão, mas ouvia uma espécie de estampido e voltava ao ponto zero, como se um fio de prata lhe trouxesse, aos trancos, de volta. Tocou o peito, em busca de sentir o coração, mas não lhe autenticava ritmo conhecido. Sentia riacho caudaloso e quente escorrendo pela face, mas o interior continuava a querer explodir. No entanto, vazio. Vazio que lhe rasgava o ventre e lhe acelerava o ponto da angústia. Os chacras, tocados cuidadosamente, pareciam pequenos buracos negros. Sentia-se girar. Fechou os olhos, buscando adormecer. Desistiu em segundos, a escutar o monótono girar da hélice. O vento a lhe esfriar, o ar pesado a lhe ensopar. Então, ouviu, o grito. Não sabia identificar origem. Não reconhecia o sentido. Correndo, sem se mover, acabou por lhe ver o próprio corpo em repouso, a expressão aflita e deu-se conta que era alma, livre e aprisionada, a tentar falar sem ser ao menos ouvida. No grito, buscou. No grito, perdeu-se. Silêncio.

Anúncios
Deixe um comentário

Conta pra mim aqui --->

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  • Enquanto isso, no Twitter:

    • RT @tdbem: reclamar do calor no tuiter é chato mas considerando q humanos já sacrificaram gente pra negociar o clima c deuses fazer drama a… 8 hours ago
    • Ain que delícia ter 86 anos e poder deitar e dormir, sem nenhum remorso. Hahahah 12 hours ago
    • RT @belpetit: Cada vez mais tenho uma certeza na vida: a gente nunca sabe de verdade o que o outro tá passando. Não importa o nível de inti… 12 hours ago
    • RT @sacakura: UTILIDADE PÚBLICA! Segue abaixo um compilado de fotos para desmarcar compromissos: https://t.co/4xXHJl43sO 12 hours ago
  • O que saiu da cabeça por último

  • Tudo que já rolou:

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 19 outros seguidores

  • Anúncios
%d blogueiros gostam disto: