De ferida e de amor

1A385DE5-124F-4062-949D-0F708641CDB1

Uma ferida se abriu e um fio grosso e vermelho escorreu, por entre os seios. Podia ser em qualquer lugar, porque dor de amor dói o corpo todo, mas ela era conservadora com sentimentos e preferiu sangrar onde parecia mais trágico e habitual. O coração. Sangrava fisicamente, porque sangrar sem o calor do líquido, parecia-lhe pouco também. Como toda ferida, essa também começou a cicatrizar e antes que se formasse pele nova, sentiu que algo voltava a pulsar. Permitiu. Tola que era, permitiu, como sempre. Mais uma vez, sangrou.
E esse ciclo foi se repetindo num infinito indecifrável, em que ela não mais sabia, quando estava fechando, quando estava abrindo. Com o tempo, não eram apenas os amores que lhe abriam a ferida. Era uma morte, uma deslealdade qualquer, uma noticia ruim, uma contrariedade, um abandono. A pele tinha ficado fina. Tivesse ao menos cicatrizado, estaria pele grossa, mais calejada. Mas não, ainda tentando se fechar, ela se reabria, até que por fim, talvez, desistiu de ver tudo cicatrizado. Permitiu a ferida aberta, expondo o coração, sem nenhum pudor. Abandonou temores e feito aventureira irracional, saltou sem proteção e sem asas. Se machucava mais facilmente, sangrava mais, mas a ferida também, habituada ao processo, corria a cobrir-se, pele fina e cansada. Conferia uma certa liberdade ser destemida. Era, por certo, coragem. E dessa vez, percebeu, a ferida não fecharia. Fez-se nominal e aguda e lavou-se toda na própria dor. Como que certa de que em não sendo amor, restava-lhe ser dor. Resiliente e ainda desfeita, aceitou.  Sorriu, ainda que corressem dois rios caudalosos, nela mesma. O vermelho, do sangue. O quase transparente e salgado, das lágrimas.

 

Anúncios
Post anterior
Post seguinte
Deixe um comentário

Conta pra mim aqui --->

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  • Enquanto isso, no Twitter:

    • RT @nilsenne: Anjos viram demônios desde o início dos tempos, não se espante com as pessoas 1 hour ago
    • Me tornei aquilo que temia: a pessoa que diz no-meu-tempo-não-era-assim Hahahahaha 1 hour ago
    • RT @ThatuNunes: Atenção, pais de crianças entre 1 e 5 anos, mesmo as que já foram vacinadas, hoje é o DIA D. Leve-as ao posto de saúde mai… 1 hour ago
    • Meus pais tem alguns costumes conservadores, mas eu olho e vejo que nem tanto. Meu pai fala que eles não davam fals… twitter.com/i/web/status/1… 2 hours ago
  • O que saiu da cabeça por último

  • Tudo que já rolou:

  • Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 20 outros seguidores

  • Anúncios
%d blogueiros gostam disto: